Reabilitação Física e Motora


rea2

FISIOTERAPIA CONVENCIONAL:

A Fisioterapia é uma ciência da Saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas. Assim, a chamada fisioterapia convencional é uma ciência aplicada, cujo objeto de estudos é o movimento humano, em todas as suas formas de expressão e potencialidades, quer nas suas alterações patológicas, quer nas suas repercussões psíquicas e orgânicas, com objetivos de preservar, manter, desenvolver ou restaurar a integridade de órgãos, sistemas  ou funções.

  1. REABILITAÇÃO:

A Reabilitação consiste no trabalho do fisioterapeuta em devolver habilidades perdidas a um paciente, readaptando-o ao seu meio ambiente. Pessoas que tenham lesões ósseas, musculares ou articulares ou aquelas que tenham sofrido alguma injúria que as impeçam de se movimentar como antes se beneficiam com os protocolos de exercícios e com os treinamentos das atividades da vida diária feitos através de bolas terapêuticas, barras paralelas, camas elásticas, polias, halteres, plataformas de equilíbrio e faixas elásticas, entre outros.

A reabilitação da lesão requer o conhecimento da etiologia e da patologia eminente nas lesões músculo esqueléticas a serem tratadas. Além disso, a escolha dos exercícios e os recursos terapêuticos escolhidos deve sempre respeitar as respostas fisiológicas dos tecidos envolvidos e o processo de cicatrização da correção da lesão.

  1. RPG – REEDUCAÇÃO POSTURAL GLOBAL:

A Reeducação Postural Global – RPG é um método de fisioterapia que faz a correção da postura através de alongamentos globais que envolvem todas as cadeias musculares do corpo, e se utiliza também de exercícios ativos ministrados e aprendidos pelo paciente e ainda reforço na conscientização de percepção do alongamento e retração das cadeias musculares de forma global, constando de um método de educação e orientação das posturas.

Fisioterapia indicada para dores e distúrbios na coluna vertebral, má postura, problemas ortopédicos, inflamações osteoarticulares, estresse, cefaleia, labirintites, ansiedade, dentre outros.

  1. DRENAGEM LINFÁTICA

NO PÓS OPERATÓRIO:

Manter alguns cuidados após a realização de uma cirurgia é fundamental para que se obtenha os resultados desejados, por isso muitos pacientes recorrem e precisam da drenagem linfática após serem submetidos a uma cirurgia. Após uma cirurgia, a pessoa normalmente retém uma quantidade de líquido maior do que o corpo consegue drenar, e por isso a drenagem linfática é necessária a fim de reduzir a retenção hídrica, melhorar a circulação sanguínea e até mesmo aliviar as dores. A massagem também auxilia na remoção de hematomas, redução de fibrose, acelera o processo de cicatrização e recuperação pós-operatório, aumentando a hidratação e nutrição celular.

A drenagem linfática é indispensável em casos de lipoaspiração e abdominoplastia, já que, como mencionado, é importante que a técnica ative a circulação, pois as células e placas podem ficar paradas na região abdominal devido à cirurgia, causando inchaço e deformidade. No entanto, a drenagem linfática também é indicada em casos de mamoplastia, blefaroplastia, rinoplastia, ritidoplastia, mastectomia total ou parcial e cirurgias de prótese de silicone.

A drenagem pós-cirúrgica deve ser feita no corpo todo para estimular a circulação linfática geral. Na área operada, o trabalho deve ser mais detalhado e direcionado, de maneira lenta e delicada com o intuito de diminuir o processo inflamatório provocado pela cirurgia. A quantidade de sessões deverá ser avaliada pelo fisioterapeuta que pode variar de acordo com cada metabolismo, mas geralmente inicia-se com dez sessões e conclui-se o tratamento assim que a paciente esteja totalmente recuperada dos edemas e hematomas.

  1. VENTOSATERAPIA:

É uma técnica que consiste na aplicação de copos de vidro ou acrílico que tem como finalidade criar um vácuo e fazer uma sucção da pele. Ao ser realizada a sucção da pele e a musculatura para dentro do copo, o vácuo formado estimula a circulação sanguínea e com este processo são liberadas as toxinas existentes do sangue.

PARA QUE SERVE A VENTOSATERAPIA?

A ventosaterapia pode ser utilizada como um auxílio para tratamentos com fins terapêuticos e é um grande aliado a outras técnicas de massagem.

Quando a circulação é ativada através da ventosa, o aumento de sangue favorece a nutrição de músculos, alivia as tensões, dores musculares e articulares.

Em alguns casos, o uso da técnica também é realizada com objetivos estéticos, como por exemplo o tratamento da ventosaterapia para celulites e estrias.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA VENTOSATERAPIA?

Como o foco terapêutico da ventosa é controlar a corrente sanguínea, podemos destacar:

Desintoxicar o organismo

                Lombalgias

                Tratamentos para dores musculares

                Dores abdominais

                Cefaleia

Problemas digestivos

                Hipertensão arterial

                Para fins estéticos (redução de medidas)

  1. KINESIO TAPING:

É uma técnica que utiliza bandagem elástica adesiva sobre a pele proporcionando um mecanismo de pressão/força. Essa técnica foi inventada por um quiropraxista, Dr. Kenzo Kase em 1970 no Japão, utilizada para auxiliar no tratamento de lesões traumáticas de nervos e músculos.

PARA QUE SERVE?

Por trás de sua criação existe a teoria de que a função muscular não se limita apenas aos movimentos do corpo, servindo também para auxiliar no controle da circulação do sistema arterial, venoso e linfático e ainda estabilizar a temperatura corporal.

O kinesio taping é um tratamento alternativo que auxilia grandemente os fisioterapeutas, que podem utilizá-lo, praticamente sem restrições, nos pacientes que possuem chances de melhora mediante o recebimento de constantes e duradouros estímulos cutâneos.

APLICAÇÃO DO KINESIO TAPING:

A terapia consiste na aplicação de uma fita adesiva especial, que é bastante elástica e deve ser posicionada sobre a parte a ser estimulada. A maior parte do efeito benéfico será resultante da tensão de estiramento da fita, que não possui nenhum tipo de medição, como a maioria das pessoas pensa.

Além de não haver nenhum tipo de limitação do movimento, a técnica de aplicação da fita é exclusiva para cada caso e parte do corpo afetada. É de suma importância que a aplicação seja feita por um profissional devidamente qualificado, pois é justamente a maneira como  fica é colocada que faz toda diferença no tratamento.

INDICAÇÕES PARA O  USO DO KINESIO TAPING:

O tratamento pode ser realizado em pessoas de todas as idades, inclusive em bebês, onde pode ser muito útil na prevenção e combate de cólicas. Outro grupo de pacientes que podem ter grande benefício com esse tipo de tratamento são os que sofreram derrames ou paralisia muscular.

O kinesio taping é uma ótima maneira de reduzir edemas e dor, decorrentes de lesão muscular, uma vez que o quadro álgico resulta em aumento da pressão sobre os receptores sensoriais e neurológicos, que pode facilmente ser aliviada pelas ondulações que a banda proporciona, tencionando a pele e estimulando a circulação.

Anterior Pilates é para todos
Próximo Limpeza de pele de peeling de diamante

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *